Como cães podem ajudar no desenvolvimento infantil?

06/08/2021

 Vitória Cassola    Dicas para donos de Cães




Imagem Blog Tunghats Resort

Quem é apaixonado por cachorro já conhece um pouco sobre a diferença que eles podem fazer no seu dia a dia. Mas você sabia que, além de ótimos amigos para todas as idades, os cães também podem ajudar no desenvolvimento infantil?


Pois é: ter, passear e brincar com o cachorro da família tem a capacidade de estimular o desenvolvimento social e emocional de seu filho.


É o que diz um estudo científico publicado pela revista Pediatric Research, que mostrou que ter um cachorro em casa pode ser muito benéfico para as crianças. Isso acontece não apenas por conta do estímulo à atividade física proporcionado por levar o pet para passear, mas também em termos socioemocionais: de acordo com os pesquisadores, crianças de famílias que têm cães apresentaram menor chance de problemas com seus colegas e também menos dificuldades em geral, além de 30% menos probabilidade de terem problemas de conduta.


Além disso, comparadas às crianças que não tinham um cachorro em casa, as crianças com pet mostraram maior probabilidade de ter comportamentos pró-sociais, ou seja, aquelas ações que são entendidas como tendo um impacto positivo para outras pessoas e para a sociedade. No estudo, o comportamento pró-social foi analisado com base no quanto as crianças tinham consideração pelos sentimentos dos outros e se elas tentavam ser úteis ao ver que alguém estava magoado, chateado ou doente.


Nesse quesito, o impacto e os benefícios são ainda maiores quando a criança brinca com o pet três ou mais vezes por semana e quando a família inclui os filhos semanalmente no passeio com o animal.


"Esses resultados destacam que o comprometimento das crianças em idade pré-escolar com as caminhadas com o cachorro da família, mesmo que de forma leve a moderada, pode fornecer benefícios sociais e emocionais importantes para as crianças", informou o estudo australiano.


Ao jornal The New York Times, a autora principal da pesquisa, Hayley E. Christian, disse que o estudo é observacional e não deve ser levado como prova absoluta de causa e efeito. Mas isso não quer dizer que as conclusões são pouco importantes: professora na University of Western Australia, Christian reforçou os indícios de que os benefícios trazidos por um cachorro de estimação começam bem cedo:


“Não estamos dizendo “adote um cachorro imediatamente’”, disse ela. “Essa é uma decisão muito importante. Ter um cachorro acarreta responsabilidades e custos. Mas tanto os relatos quanto as pesquisas mostram que os benefícios superam esses custos”.


E é verdade: a Universidade de Harvard, por exemplo, tem um relatório chamado Get Healthy, Get a Dog (“Tenha Saúde, Tenha um Cachorro”, em tradução livre). Segundo a instituição estadunidense, ter um cachorro de estimação também pode reduzir sentimentos de isolamento e solidão. Só o fato de fazer carinho no animal já pode diminuir a pressão sanguínea e a frequência cardíaca das pessoas (ao mesmo tempo que tem um efeito positivo no cão).


Assim, além da companhia proporcionada, ter um aumigo também estaria ligado a:


Ajudar os donos a ficarem mais calmos, conscientes e mais presentes

Tornar as crianças mais ativas, seguras e responsáveis

Melhorar a vida de pessoas mais velhas

Tornar os donos mais sociáveis e menos isolados


Atualmente, há uma preocupação geral com o desenvolvimento e a solidão das crianças por conta da ausência de amigos e de atividades sociais durante a pandemia de Covid-19. De acordo com a Dra. Jenny Radesky, professora de pediatria do Center for Human Growth & Development da Universidade de Michigan (que não estava envolvida nos estudos), os efeitos positivos da presença de um cão na vida das crianças são uma ótima notícia para quem tem essa preocupação.


À CNN, Radesky disse que as crianças em idade pré-escolar ainda estão com os lobos frontais do cérebro em desenvolvimento, o que significa que os pequenos ainda não desenvolveram totalmente a capacidade de regular o próprio comportamento ou controlar emoções e impulsos fortes. Por esse motivo, muitas pessoas acreditam que as crianças não se beneficiariam em ter um cachorro, já que não saberiam como interagir com ele – mas as pesquisas mostram que não é bem assim.


O estudo da universidade australiana “foi um bom exemplo de como um cachorro pode ter uma influência positiva no comportamento mesmo quando as crianças ainda são mais novas”, disse ela.


Vale lembrar que adotar um cachorro é um compromisso que dura por muitos anos, e você precisa estar disposto a assumir essa responsabilidade. Mas, caso esteja dentro das suas possibilidades e você acabe decidindo ter um cãozinho (ou já tenha um), é provável que você e seus filhos sejam recompensados com uma das amizades mais satisfatórias, amorosas e enriquecedoras que já tiveram. Aproveitem!

-------

Texto criado em colaboração com a editora de recursos educativos Twinkl.


gostou? comente!

Todos os Direitos Reservados © 2016 - Designed by: Th-Project.com