Conheça as Cias Aéreas que aceitam cães (ESA) na Cabine

08/05/2019

 Mirian Ribeiro    Dicas para donos de Cães




Imagem Blog Tunghats Resort

Cães de Suporte Emocional (ESA) podem voar com seus tutores na cabine

 

Companhias aéreas aqui no Brasil começam a aceitar pets de suporte emocional ( ou Emotional Support Animal - ESA) para voarem com seus tutores na cabine. Conheça as condições e documentações necessárias.

 

*IMPORTANTE: É essencial checar com a sua Cia aérea todas as regras e documentações exigidas pela empresa antes de fazer a viagem, no momento da reserva.

 

Condições para cães voarem na cabine no Brasil

Aqui no Brasil, as companhias aéreas que aceitam animais de assistência emocional a bordo, normalmente aceitam cães ou gatos. Esse serviço já está disponível em algumas empresas por aqui, e em muitas empresas internacionais. Mas é muito importante consultar com antecedência quais são as regras e orientações da empresa que você está contratando para que você possa preparar a documentação exata solicitada pela companhia. 

A princípio não há uma restrição de raça do cão, mas algumas cias tem limite de peso para o animal que viaja na cabine. O pet também deve ter passado pelo treinamento dos animais de assistência e o tutor deverá apresentar um laudo médico comprovando a necessidade de acompanhamento. É importante reforçar que você deve sempre consultar as regras antes do voo e tirar suas dúvidas com a Companhia Aérea escolhida. 

 

Documentação para cães voarem na cabine no Brasil

Cada companhia aérea exige documentos específicos diferentes, mas alguns documentos são comumente solicitados em casos de viagem com Cães de Suporte Emocional. 

- Certificado de vacinação antirrábica para todos os animais com mais de 3 meses. A vacina deve ter sido feita a mais de 30 dias e a menos de 1 ano no dia do embarque;

- Em viagens internacionais, é necessário fazer o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI). Você pode consultar a validade exigida do documento junto ao Ministério da Agricultura, já que ela varia de acordo com o país;

- Atestado de saúde emitido pelo veterinário, comprovando a saúde do animal de assistência e o atendimento às medidas sanitárias necessárias. Esse atestado vale por 10 dias após sua emissão;

- Formulário MEDIF preenchido. Esse formulário, que está disponível para download no site das companhias aéreas, é exigido de passageiros com necessidades especiais, e é onde você vai explicar porque precisa do acompanhamento de um animal de assistência emocional;

- Cartão de identificação do ESA (Emotional Support Animal) do seu bichinho, caso ele tenha; 

- Plaqueta de identificação para o cão usar no voo, com nome do cliente e do cão, CNPJ ou CPF do instrutor, nome do centro de treinamento, foto do cão e do dono e outras informações que a companhia aérea possa achar pertinentes.

A documentação muda de uma companhia para a outra, mas a maioria das empresas brasileiras não cobra o transporte de animais de assistência emocional na cabine. 

Fonte: Maxmilhas


Informação sobre o ESA - Certificado Americano de Animal de Suporte Emocional

Você pode adquirir o ESA no site oficial: The Official ESA Registration Of America

 

Algumas empresas que aceitam cães de suporte emocional na cabine e os links para as regras de cada uma delas:

 

 - LATAM 

- GOL (Origem ou destino Estados Unidos) 

- AZUL

- AVIANCA

E o seu amigão já viajou na cabine? Como foi o processo de documentação? E a viagem? Conta pra gente! Deixe um comentário e compartilhe aqui sua experiência. Para mais dicas e histórias para você e seu cachorro, acompanhe nosso Blog do Tunghat’s Resort!!! Fique conectado em nossas redes sociais: Facebook e Instagram! E inscreva-se nosso canal do YouTube!


gostou? comente!

Todos os Direitos Reservados © 2016 - Designed by: Th-Project.com