O que você precisa saber sobre COVID-19 (De acordo com as informações disponíveis até este momento)

23/03/2020

 Mirian Ribeiro    Notícias




Imagem Blog Tunghats Resort
(De acordo com as informações disponíveis até este momento)


Nestes últimos dias vimos nossas vidas serem viradas de cabeça para baixo. Um novo vírus vem ameaçando a vida de inúmeras pessoas. E os cientistas estão, a cada dia, descobrindo novas informações sobre como e a quem o vírus atinge, modos de se prevenir entre inúmeros outras descobertas. 

 

Nós, tutores, certamente estamos preocupados também com nossos pets! Queremos saber se eles podem ficar contaminados com o vírus, se são transmissores, se tem vacina, como tentar manter suas rotinas, entre outras infinitas perguntas.

 

Para tentar acalmar você e ajudar a esclarecer certas dúvidas, preparamos este texto, baseado no agrupamento de informações coletadas através de pesquisas que realizamos esta semana.

 

1 - O COVID-19 pode matar o cão?

Esta é a pergunta que tem tirado o sono de muitos tutores. Até o momento, tudo indica que não. O novo coronavírus ou COVID-19, de acordo com a WSAVA – Global Veterinary Community, trata-se de um vírus ainda pouco conhecido e que até o momento não afetou animais de estimação. Mesmo assim, a indicação do WSAVA é que as pessoas positivas para COVID-19 não tenham um contato próximo com seus pets, já que até o momento ainda não se sabe tudo sobre o COVID-19, e por ser um vírus, pode sofrer mutações e se adaptar a diferentes espécies com o passar do tempo e acabar vindo a ser um vírus que “ataca” também os pets.

 

2 - O cachorro pode transmitir o novo coronavírus ou COVID-19?

De acordo também com a WHO - World Health Organization - “Não há evidência de que um cão, gato ou nenhum pet, possa transmitir COVID-19 para humanos”. Neste link, você pode verificar diversas informações sobre o vírus, cuidados e precauções.

 

O Médico Veterinário Virologista Paulo Brandão, Professor Doutor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP também é categórico com relação ao assunto, “Precisamos deixar claro que o coronavírus que está afetando humanos não é uma zoonose transmitida por cães, mas sim por morcegos”, em um vídeo realizado pela Vet Smart. Confira o vídeo na íntegra (25/03/2020 - Vídeo realizado antes do vírus chegar ao Brasil).

  

3 - Existe vacina para o novo coronavírus para cães?

Até o momento, não há vacinas para cães nem para humanos. Mas existe uma grande confusão a respeito do assunto, já que o coronavírus não é uma novidade, diferente do que muitos pensam. O novo coronavírus é uma mutação e é esta mutação, o COVID-19 que é altamente transmissível, novo e ainda não foi dominado pela ciência. 

A vacina V-10 e V-8 que nossos cães tomam, protege contra um outro tipo de coronavírus - estes vírus vem de uma família enorme. E infelizmente o COVID-19 é mais um novo integrante desta família.

 

O médico veterinário Diogo Alves da Conceição, secretário geral do CRMV-RJ, explica que o Coronavírus que pode ser transmitido para cães é o CCoV, enquanto para gatos é o FCoV. O COVID-19 teria sido uma mutação do coronavírus que afeta morcegos, possivelmente do gênero Rhinolophus, segundo pesquisa realizada por especialistas do laboratório Flavivírus do Instituto Oswaldo Cruz, da Fundação Oswaldo Cruz.

 

O veterinário também esclarece que as vacinas V-10 e V-8 imunizam o cão contra Coronavírus Canino, que é diferente do COVID-19, que causa a atual pandemia mundial. Reforçando: é FAKE NEWS a informação de que a V-10 e V-8 são eficientes contra o COVID-19.

 

(Fonte: Planeta em Foco)

 

4 - Como os tutores devem proceder com seus pets?

A WSAVA – Global Veterinary Community - preparou uma série de guidelines para ajudar aos tutores a se guiarem frente a esta pandemia. Confira as dicas e nossos comentários.

 

“Se você está se isolando, mantenha seu pet com você”

Deixar seu pet passear na rua com um passeador pode ser um risco, já que outras pessoas podem passar a mão nele e ele seria uma superfície contaminada que voltaria a entrar em contato com você. Assim como o contato constante com o passeador pode ser um problema, se este estiver contaminado. É importante lembrar que o COVID-19 se espalha rapidamente e que pode estar “hospedado” em uma pessoa e esta pode ser assintomática, ou seja, carrega o vírus, contamina outros mas não apresenta nenhum sintoma, ou seja a doença não se manifesta em muitos hospedeiros, mas isso não garante que não estejam contaminados. 

 

“Mantenha boas práticas de higiene pessoal e lave as mãos após brincar com seu pet”

Evitar fluidos na região da face e manter as mãos limpas é essencial para evitar contágio;

 

“Organize com familiares ou amigos o cuidado de seu pet caso você venha a ser hospitalizado”

É importante organizar um contato para que seu cachorro receba bons cuidados caso você precise ir para o hospital. Pessoas de confiança ou uma boa hospedagem para cães também podem ser a opção. É sempre importante comunicar a pessoa que ficará com seu cão que você está infectado, se for o caso. Permitindo que o responsável no momento, possa tomar as devidas precauções, evitando o crescimento da contaminação.

 

“Em caso de dúvidas e preocupações, contate imediatamente seu veterinário”

Para qualquer dúvida, se seu cão apresentar qualquer sintoma, sempre entre em contato com seu veterinário de confiança imediatamente.

 

Gostou destas dicas? Está se isolando para ajudar a conter a contaminação? Conta pra gente! Deixe um comentário e compartilhe aqui sua experiência. Para mais dicas, notícias e histórias para você e seu cachorro, acompanhe nosso Blog do Tunghat’s Resort!!! Fique conectado em nossas redes sociais: Facebook e Instagram! E inscreva-se nosso canal do YouTube!

 


gostou? comente!

Todos os Direitos Reservados © 2016 - Designed by: Th-Project.com